Infraestrutura de Dados Espaciais Temática para Gestão das Alterações Climáticas

Infraestrutura de Dados Espaciais (IDE) Temática cujo protótipo criado foi para a gestão das alterações climáticas na vinha mas que é adaptável a outras culturas agrícolas e outros setores económicos.

Para além de permitir toda a gestão de informação geográfica de uma entidade, de forma standarizada e interoperável, o INFRAVINI possui várias aplicações temáticas que visam suportar o apoio à decisão dos seus clientes, no combate às alterações climáticas. Acessível em http://www.infravini.pt, a versão disponível apresenta o protótipo criado no âmbito do projeto de I&DT Co-Promoção de onde resultou o INFRAVINI, e cujas informações adicionais podem ser consultadas aqui.

Componentes do INFRAVINI

Disponibilização de informação geospacial

– disponibilização de informação geospacial relevante sobre a temática das alterações climáticas, permitindo desta forma a sua apresentação sobre o território, possibilitando uma leitura e interpretação da informação efetiva sobre os locais.

Integração de Estações e Sensores:

– normalização da informação de estações meteorológicas e sensores instalados no terreno, com a disponibilização das leituras em tempo real;

Produção de indicadores climáticos e agronómicos:

– disponibilização de um conjunto de indicadores que permitam interpretar a curto e a médio/logo prazo a evolução meteorológica, climatológica e agronómica, informação fundamental para o apoio à tomada de decisão dos agricultores;

Normalização e protocolos padrão:

– sistema desenvolvido de acordo com protocolos standard e normas internacionais (INSPIRE e OGC – Open Geospatial Consortium) permitindo a integração de informações disponibilizadas por outros organismos (DGT, IFAP, CIM’s, Municípios, entre outras entidades), bem como a disponibilização de informações da própria entidade para outros organismos.

Aplicações temáticas disponibilizadas no INFRAVINI:

Observatório:

Informação Climática Previsional:

Integração de diversos tipos de sensores utilizados na agricultura (EMA’s, Sondas de Solo, Sistemas de Rega, entre outros), disponibilizados por diferentes fornecedores, com possibilidade de integração de ambos os sistemas ou integração dos dados medidos nos sensores no SIGP, com disponibilização de gráficos e estatísticas de evolução das medições e emissão de avisos e alertas de ocorrências climatológicas com implicações nas culturas dos clientes.

Módulo do INFRAVINI que disponibiliza indicadores bioclimáticos relevantes para a viticultura, calculados através de modelos físico-matemáticos com simulações climáticas e para os cenários RCP4.5 e RCP8.5 até ao final do século XXI. Os índices calculados têm uma resolução espacial de 1 km e foram calibrados e validados com recurso a dados de estações meteorológicas locais e a medições experimentais de diversos parâmetros na vinha, obtidas dentro dos parceiros do projeto.

Informação da Rede se Sensores:

Indicadores:

Módulo que implementa a recolha e armazenamento de séries climáticas de forma standarizada e interoperável, com apresentação das leituras da rede de sensores

Módulo que disponibiliza um conjunto de indicadores obtidos através da rede de sensores instalada, criados especificamente para acompanhamento da evolução meteorológica e climática na viticultura.

Catálogo:

Através do catálogo de serviços é possível o acesso a informações seccionadas por categorias e pesquisa de metadados, o que permite dar a conhecer todas as características da informação geográfica que constitui o INFRAVINI

FLYER

Infravini

Toda a informação:

PRODUTO RESULTANTE DE PROJETO COFINANCIADO POR: